Colônia Tietê

Por: sementes


Capela Senhor Bom Jesus


Avenida Pedro Eusébio Lemos, Km 18 – Colônia Tietê – Araucária/PR


A atual Capela do Tietê tem como padroeiro Senhor Bom Jeus e de acordo com informações colhidas atualmente, essa é a quarta Capela construída nessa Comunidade. Sua construção teve início no ano de 1961 e foi inaugurada em 1963,  na festa do padroeiro no mês de agosto.

A capela antiga de madeira que estava dentro de terreno particular, foi demolida em maio de 1963 e vendida para Felício e Tereza P. Burda, que dessa madeira fizeram casa para morarem. Mais tarde, mudaram essa casa, para o bairro Novo Mundo em Curitiba, onde se encontra até hoje, essa madeira da antiga Capela.

Após  conversas com algumas pessoas mais antigas dessa Comunidade e Comunidades vizinhas encontramos muitos dados preciosos que formam o HISTÓRICO da formação dessa COMUNIDADE e da evolução RELIGIOSA da mesma.

Em relação à construção dessa Capela, o primeiro passo, foi abrir um poço, o qual gerou alguns comentários maldosos, por parte de algumas pessoas que diziam que o povo do Tietê pensa que construir uma igreja é como tomar um copo de água. Que é só fazer o poço e já se tem água. Pessoas de Comunidades vizinhas, caçoavam da decisão tomada pelos moradores, em relação a essa construção, pois diziam que nunca iam conseguir terminar, visto que em outra Comunidade tinha levado dez anos para construir uma igreja, e aqui passaria disso.

Mas o povo daqui tinha muita garra, muita vontade de vencer e acima de tudo eram muito unidos, e graças a ajuda de todos daqui e da ajuda de muitas pessoas das Comunidades  de Mato Dentro, Fundo do Campo, Diamante, Mandirituba e Araucária conseguiram construir essa igreja num prazo de apenas dois anos, fato esse que surpreendeu a todos, até mesmo a própria Comunidade. Mas segundo contam os que trabalharam aqui, “todos”, sem distinção de cor ou poder aquisitivo ajudaram.

Quem tinha caminhão doava transporte de materiais mais pesados como areia, tijolos, cal, cimento, telhas, toras, madeiras,… quem tinha carroça puxava terra, tirava areia no rio,… os que tinham algum conhecimento na área de carpinteiro e pedreiro traziam suas ferramentas como: martelo, serrote, formão, esquadro, prumo, colher de pedreiro,.. e ajudavam os pedreiros e carpinteiros; quem tinha apenas enxadas e pás, vinham com elas nas costas para trabalho manual, e quem não tinha nem enxada e nem pás vinha apenas com seus braços e a boa vontade de ajudar fazendo aquilo que era possível fazer dentro de sua humilde sabedoria. Foi um trabalho muito árduo, mas muito gênero. Portanto, nossos antepassados nos deixaram uma grande lição em relação a união e força de vontade, nos mostrando que com fé e com ajuda divina, quando queremos, tudo podemos.

Texto: Pesquisa de Rosilda Motelewski


Confiram algumas fotos da Capela.
Fotos: Gregory Estevam de Macedo (PASCOM)